São Paulo: +55 (11) 3284.8474   Demais Regiões: 4020.9737
SOLICITE UMA PROPOSTA

Como usar o “call to action” em e-mail marketing

Como usar o “call to action” em e-mail marketing
8
Aug
31 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 3 LinkedIn 28 31 Flares ×

Se você está em busca de resultados cada vez melhores para suas campanhas de e-mail marketing, é bem provável que já tenha pensado em formas de evitar os filtros AntiSpam, elaborar assuntos atraentes, entregar conteúdo relevante e aumentar as taxas de abertura.

No entanto, nenhuma dessas ações trará o retorno esperado caso o cliente somente leia seu e-mail. E é essa a essência do call to action (CTA): fazer com que o público não apenas receba as informações de forma passiva, mas dê um retorno imediato ao esforço de comunicação e marketing, seja comprando um produto, fazendo um cadastro no site ou interagindo com sua empresa de outras maneiras.

O que é call to action?

O CTA, que significa “chamada para a ação”, são funções que incitam sua base de contatos a realizar determinada ação proposta em sua estratégia. Podem vir como links ou botões, sempre com o objetivo de aumentar as conversões.

Saiba como usar o call to action para conseguir mais cliques em seus e-mails e melhorar os resultados de suas campanhas, conferindo nossas dicas:

  • Destaque visualmente o CTA das demais informações
  • Utilize textos simples, porém impactantes
  • Utilize o poder de persuasão
  • Teste suas estratégias
  • Personalize sua campanha

Destaque visualmente o CTA das demais informações

Ao desenvolver o layout da peça, faça com que o call to action tenha destaque em relação ao resto do conteúdo. Não deixe o botão para a interação escondido em meio a um bloco qualquer de texto, além de manter uma área de respiro ao redor dele para que fique sempre em evidência.

Não se esqueça de que o CTA deve deixar bem claro que se trata de determinado link. A cor azul sublinhada é uma boa forma de identificar o clique, mas pode não ser o ideal do ponto de vista do design de seu conteúdo. Quando o layout permitir, use fontes e tamanhos diferentes em relação ao restante do conteúdo.

Outro fator importante é posicionar o call to action sempre nas partes mais visíveis do e-mail, evitando que os leitores tenham que rolar toda a página para localizá-lo. Muitos podem ver apenas o conteúdo que aparece logo no primeiro enquadramento da tela, fazendo com que sua empresa perca oportunidades de conversão. Por isto, avalie bem a localização destes botões ou links.

Apesar de sabermos que as imagens costumam chamar a atenção dos leitores, usá-las em conjunto ao CTA pode gerar problemas. Alguns servidores de e-mail, e o próprio usuário, podem rejeitar o carregamento de imagens, fazendo com que seu call to action não seja visualizado corretamente. Caso a sua empresa exija a utilização de imagens para o CTA, contorne a situação criando um texto de clique logo abaixo dela.

Utilize textos simples, porém impactantes

Apesar de muitas pessoas gostarem de criar vários links, no intuito de aumentar as chances dos leitores clicarem em alguma parte do e-mail, dar muitas opções de escolha pode ser confuso e causar efeito contrário. Se você achar necessário reforçar o CTA em outras partes da peça, seja discreto e reflita a real necessidade das opções disponibilizadas.

O texto do call to action também exige simplicidade. Pense na quantidade e variedade de pessoas que podem ter acesso aos seus envios e lembre-se de que todas elas precisam entender sua mensagem. Usando termos complexos você poderá perder o apelo do seu texto e, consequentemente, afetar os resultados da campanha.

Utilize o poder de persuasão

Um dos aspectos mais importantes do CTA é ser persuasivo, ou seja, convencer o leitor a fazer aquilo que a empresa espera dele.

Seja direto e estimule respostas imediatas, sem deixar o convite em aberto para que o cliente em potencial pende em outras possibilidades. Use o senso de urgência para que os leitores percebam a importância de clicar no exato momento da leitura.

Uma boa dica para aumentar as taxas de conversão é usar os verbos sempre no imperativo, como “faça o download”, “compre agora” ou “inscreva-se”.

Teste suas estratégias

Outra maneira interessante de melhorar seu call to action é fazendo experiências. Sua base de contatos pode reagir de formas diferentes a cada escolha que você faz no e-mail marketing e, por isso, é importante testar o posicionamento do link, usar palavras diferentes, mudar o design dos botões, incluindo as cores, e comparar os resultados das propostas testadas.

No entanto, evite fazer muitos desses testes de forma simultânea a cada envio, pois isso te impedirá de monitorar com precisão os resultados de cada experiência.

Não se esqueça que somente as boas plataformas de e-mail marketing, como a Akna, permitem que sua empresa explore esses testes de diferentes formas e consiga, ao final, comparar os resultados de cada ação realizada.

Personalize sua campanha

Já sabemos que a segmentação é fundamental para qualquer campanha de e-mail marketing: enviar os e-mails certos para as pessoas certas faz toda a diferença para as conversões. Aproveite sua base para segmentar também o texto do call to action, pensando no perfil dos grupos segmentados.

Em vez de receber uma mensagem com uma lista de produtos da sua loja, por exemplo, o contato pode ler um e-mail com o link “Confira os produtos que selecionamos para você”, incluindo o nome do usuário. Isso pode atrair muito mais cliques para seu CTA e aumentar suas taxas de conversão.

E você, como utiliza o CTA em suas campanhas? Os resultados têm sido satisfatórios? Já utiliza alguma dessas dicas para sua estratégia? Compartilhe suas experiências conosco através dos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

31 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 3 LinkedIn 28 31 Flares ×